A Matemática na Natureza

Sabemos que a matemática está presente no nosso dia-a-dia, em receber o troco em um pagamento, ver quanto tempo falta para acabar a aula ou o trabalho, mas será que são só com coisas que envolvem o homem a matemática está presente? A resposta é não. A matemática está presente nas flores, animais, e até no universo!
 Vamos ver alguns exemplos de como a matemática está presente na natureza:



Ex. 1: Flores e Fibonacci.
As margaridas têm 13, 21 ou 34 pétalas. Os crisântemos têm 34 pétalas. Os girassóis têm suas sementes distribuídas em espirais, normalmente 34 espirais no sentido horário e 55 no sentido anti-horário. O que há de especial com esses números, 13, 21, 34 e 55?
São todos números de Fibonacci. O matemático italiano Fibonacci é famoso por ter descoberto uma importante sequência numérica, cujos termos são obtidos por uma regra simples: o primeiro número de Fibonacci é 1 e o segundo também é 1. Quanto aos outros termos da sequência, cada um é a soma dos dois termos que o antecedem. A sequência fica assim: 1, 1, 2, 3, 5, 8, 13, 21, 34, 55, e assim sucessivamente. Da próxima vez que você vir uma flor, conte suas pétalas! Para saber mais sobre Fibonacci clique aqui.


Ex. 2: Pinhas e Fibonacci 
Os números de Fibonacci estão de tal modo presentes nas pinhas que, por vezes, são mesmo designados como "números das pinhas".

Na verdade, se considerarmos os termos consecutivos, para a esquerda e para a direita, das espirais formadas pelas escamas das pinhas concluímos que se trata de números de Fibonacci.




Aliás, acontece exatamente o mesmo com o girassol





Ex. 3Nos ramos das plantas
    Vejamos o caso dos ramos das plantas. Suponhamos que numa planta surge um novo ramo, só 2 meses depois ele consegue dar origem a uma nova ramificação. Prolongando este processo, vamos obter um esquema semelhante, como mostra a seguinte figura:
wpe8.gif (4180 bytes)

Gostou?

2 comentários:

Muito obrigada me ajudou bastante

Postar um comentário